EnglishSpanishPortugueseFrench
 

3G e a Saúde – N2

O que é 3G?
Como funciona o 3G?
Quais aplicações e serviços são oferecidos pelo 3G?
O 3G utiliza mais energia?
Quais pesquisas sobre seus efeitos e a saúde já foram realizadas?
O que os especialistas dizem sobre o 3G e a saúde?

O que é 3G?

3G é a abreviação para celulares de  terceira geração. Celulares e dispositivos sem fio que utilizam a tecnologia 3G enviam e recebem dados muito mais rapidamente do que o sistema de segunda geração (2G), o que possibilita uma variedade maior de recursos e aplicações.

Do ponto de vista técnico, 3G é um termo genérico que cobre uma série de normas de rede sem fio e tecnologias, incluindo: 

  • WCDMA - Wideband Code Division Multiple Access
  • CDMA2000 - Code Division Multiple Access 2000
  • UMTS - Universal Mobile Telecommunications System
  • EDGE - Enhanced Data for Global Evolution
  • HSPA - High Speed Packet Access including HSDPA and HSUPA

 

voltar ao início

Como funciona o 3G? 

O 3G, ou rede de terceira geração, funciona de um jeito diferente da rede 2G. Quando uma chamada é realizada em 2G, uma linha é aberta para a conversação do usuário durante toda sua duração. Com as redes 3G, os dados enviados através delas são divididos em pequenos “pacotes de dados”, que são reagrupados em sua ordem correta no recebimento final. Essa codificação inteligente significa que mais dados podem ser enviados, de maneira mais eficiente. Além disso, os aparelhos 3G podem estar em contato com mais de uma estação rádio-base ao mesmo tempo, oferecendo melhor desempenho na qualidade de voz e velocidade de dados.

Algumas pessoas chamam o 3G de “bandalarga móvel”, porque a evolução é similar à diferença entre a internet discada e os serviços sempre disponíveis da internet bandalarga.

voltar ao início

Quais aplicações e serviços SÃO OFERECIDOS PELO 3G? 

O 3G pode comportar mais chamadas de voz, oferecer velocidade maior de comunicação de dados e serviços de multimídia mais avançados, como chamadas com vídeo e bandalarga móvel.

São exemplos de aplicações e serviços que usam a tecnologia 3G:

  • Chamadas de voz e vídeo
  • TV móvel
  • Internet móvel
  • E-mail móvel
  • Mapas e aplicações GPS
  • Aplicações e monitoramento médico

voltar ao início

O 3G utiliza mais energia?

Os telefones móveis e dispositivos 3G consomem baixa energia - praticamente a mesma do 2G. Eles também reduzem automaticamente para o menor nível possível a energia necessária para manter a qualidade da conexão. A razão pela qual o 3G comporta mais chamadas e velocidade maior de transferência de dados é que essa nova tecnologia usa uma banda de maior amplitude, e pode utilizar o espectro de frequência de forma mais eficiente.

Os dispositivos 3G normalmente têm mais aplicações, como navegadores, e-mail e chamada com vídeo, e, portanto utilizam a bateria mais rapidamente. Claro que tudo isso depende do aparelho e do tipo de bateria.

voltar ao início

Quais pesquisas sobre os efeitos à saúde foram realizadas?

As pesquisas científicas sobre os possíveis efeitos à saúde gerados por celulares, estações rádio-base e outros dispositivos inclusive o 3G, vêm sendo realizadas há mais de 50 anos.

Os dados dessas pesquisas foram analisados por vários grupos de especialistas. Com base nas informações coletadas, não há evidência que convença os especialistas de que a exposição inferior às diretrizes definidas pela Comissão Internacional sobre Proteção à Radiação Não-Ionizante (ICNIRP) possa oferecer riscos à saúde, para adultos ou crianças.

voltar ao início

O que os especialistas dizem sobre o 3g e a saúde?

Em relação às redes sem fio (inclusive o 3G) e a saúde, a conclusão da OMS é que:

“Considerando os níveis baixíssimos de exposição e os resultados de pesquisas coletados até o momento, não há evidência científica convincente de que sinais fracos de RF das estações rádio-base e redes sem fio causem efeitos adversos sobre a saúde.”

Fact sheet 304 da OMS  http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs304/en/index.html

Sobre a segurança no uso de celulares, a Organização Mundial da Saúde afirma que:

“As evidências disponíveis até o momento não sugerem que o uso do celular tenha efeitos prejudiciais à saúde humana.”

Níveis típicos de exposição em casa e no ambiente, 2007 http://www.who.int/peh-emf/about/WhatisEMF/en/index3.html
 

 

voltar ao início

Outros recursos

Início // Mapa do Site // Fale Conosco // Admin Desenvolvido por AMTA, GSMA e MMF